«Cidades na Via Rápida para eliminar o VIH» - 7 cidades assinam a Declaração de Paris

«Cidades na Via Rápida para eliminar o VIH» 

Realizou-se no dia 10 de outubro na Sala do Senado, na Assembleia da República, em Lisboa, a cerimónia de assinatura da Declaração Conjunta «Cidades na Via Rápida para eliminar o VIH», pelas Câmaras Municipais de Almada, Amadora, Loures, Odivelas, Oeiras, Portimão e Sintra.

A iniciativa contou com as intervenções de Tim Martineau, Diretor Executivo Adjunto da UNAIDS (Programa Conjunto das Nações Unidas para o VIH/Sida), Bertrand Audoin, da Associação Internacional de Prestadores de Cuidados na área da Sida (International Association of Providers in AIDS Care). Na ocasião, a Diretora do Programa Prioritário para a área da Infeção VIH e Sida, Isabel Aldir, divulgou os números relativos à infeção e ao combate à epidemia. Gonçalo Lobo, do Fórum Nacional da Sociedade Civil VIH Sida, Tuberculose e Hepatites Virais, abordou o tema «Portugal: o primeiro Fast Track Country».

A abertura esteve a cargo do Ministro da Saúde, seguido da Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas. O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, encerrou o evento.

O projeto Fast Track Cities foi lançado no Dia Mundial de Luta contra a Sida, em Paris, em 2014, e, em maio de 2017, as cidades de Cascais, Lisboa e Porto assinaram a Declaração de Paris e comprometeram-se a fazer de Portugal um Fast Track Country. As cidades de Lisboa e Cascais já apresentaram, publicamente, a estratégia municipal nesta área.